Vamos falar sobre automação para casa?

Faz muito tempo que o assunto automação de casa deixou de ser pano de fundo da ficção cientifica para se tornar uma realidade, aliás, nesse ponto uma verdade deve ser destacada:

automação residencial é algo acessível e sim, você precisa disso!

Desde que Nikola Tesla patenteou o controle remoto em 1898, se plantou a primeira semente para o surgimento da automação de casas.

Podemos dizer que, depois de Tesla, de 1901 a 1920 surgiram muitos dispositivos elétricos, sendo que este momento podemos considerar como o segundo grande passo para a automação.

Vale destacar que um dos maiores saltos para a automação se deu entre 1966 e 1967, quando Jim Sutherland criou o Echo-IV, o primeiro dispositivo de inteligência artificial, mas que nunca foi comercializado.

A proposta inicial de Sutherland era que sua criação poderia computador compras, controlar a temperatura do lar e ligar e desligar eletrodomésticos e utensílios conforme a vontade do morador.

Mas passada tais fases iniciais, é finalmente em 2000 que as casas inteligentes começaram a deixar de serem uma utopia.

Nesse cenário, é principalmente com o surgimento e aperfeiçoamento da internet que a automação de casa se torna algo de fato tangível, sendo que este é hoje um segmento em crescimento, não só na Europa, na América do Norte, ou na Oceania, mas sim, em todo mundo.

Vamos falar sobre automação de casa?

A automação residencial para muitos ainda é um mito, enquanto para outros já se encontra como uma realidade.

O primeiro ponto a se destacar quando o assunto é automação de casa é que as casas inteligentes possuem muitos dispositivos que são conectados, uns aos outros via rede sem-fim.

Dentre estes dispositivos, podemos incluir telefones, câmeras, sensores, impressoras, eletrodomésticos diversos, centrais de multimídia entre outros hardwares que estejam compatíveis.

Leia mais:  Casa inteligente e sustentável

Destaca-se ainda quando o assunto é automação de casa que a maioria destas residências são controladas por interfaces que permitem acessar todos os dispositivos a ela conectados mesmo quando o usuário não está dentro de casa, através da internet.

Automação residencial é possível, sim!

Dentre os dispositivos, podemos elencar, por exemplo, o termostato inteligente, que basicamente regula a temperatura da cara dando ao proprietário do lar a possibilidade de regular a temperatura, o consumo de energia e também estabelecer padrões com base na preferencia dos usuários.

Existem também sistemas de lâmpadas inteligentes e também de câmeras, o que é muito útil nos dias de hoje.

É muito interessante que a maior parte dos mecanismos de automação podem ser acessados por um dispositivo móvel.

Quero um cinema em casa. Dá para fazer?

Para quem sonha em montar um cinema em casa daremos aqui algumas dicas uteis.

Pensando em sistemas de vídeo, vale a pena investir em uma televisão grande ou em um telão ultrarrealista, dependendo evidente do espaço que há disponível, as condições de luminosidade e a distancia entre a projeção e o espectador.

Além disso, não da para falar de home cinema em pensar em se investir em um bom sistema de áudio.

É preciso primeiro escolher um bom home theater e existem muitas opções quanto à quantidade de caixas, como por exemplo, de 5, 3, 7, etc.

Muitos dos componentes do cinema em casa entram no critério de automação de casa, o que torna a experiência muito mais confortável e faz do simples ato de ver um filme uma aventura inesquecível.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Master Cases de Automação Residencial e Corporativa

Soluções personalizadas para o ambiente dos seus sonhos!

Tire suas dúvidas
com um especialista em automação

Estamos disponíveis no WhatsApp:
(31) 98766-7273